Siga-nos nas redes sociais

Filmes

CRÍTICA | A Maldição de Cinderela – Uma nova perspectiva do conto clássico

A Maldição de Cinderela aborda uma nova perspectiva nos mostrando Cinderela se livrando daqueles que tanto a fazem mal.

Publicado há

 

em

CRÍTICA | A Maldição de Cinderela - Uma nova perspectiva do conto clássico

Baseado no conto popular da Disney, A Maldição de Cinderela (Cinderella’s Curse) é uma adaptação que coloca a princesa numa posição em que ela chega ao seu limite, e usa um de seus desejos para se vingar daqueles que tanto a fizeram mal.

O filme traz em seu elenco nomes como os de Kelly Rian Sanson (“The Bad Nun 3”, “Magic Mike: A Última Dança” e “Barbie”), Chrissie Wunna (“Ursinho Pooh: Sangue e Mel 2”), Natasha Tosini (da franquia “Ursinho Pooh: Sangue e Mel”) e Sam Barrett (“Missão: Impossível – Acerto de Contas”).

O elenco se presta muito bem ao papel, a madrasta e suas filhas são bem interpretadas e desperta no espectador aquela raiva natural que surge ao ver tantas palavras de ódio e atitudes humilhantes – para dizer o mínimo – saindo de alguém.

LEIA TAMBÉM:
CRÍTICA | A Musa de Bonnard – Arte, Devoção e Vida

O filme tem apenas 80 minutos de duração, e apesar de eu gostar muito de filmes que conseguem entregar todo o conteúdo dentro de até 90 minutos, eu senti que A Maldição de Cinderela gastou muito tempo na introdução, e pouco no desenvolvimento desse novo ponto de vista que está sendo contado no filme. E defendo esse ponto considerando que a introdução nos mostra a humilhação que ela sofre – de forma mais sombria, claro -, sendo este um ponto que já temos conhecimento através do conto já conhecido.

Advertisement

O arco de vingança poderia ter sido melhor explorado, aprofundando um pouco mais em seus desejos para que o massacre fosse menos corrido e mostrasse que a Cinderela se sentiu de fato realizada ao se livrar daqueles que fizeram da vida dela um inferno. Mas devido a correria que foi esse arco, senti que o real plot do filme não teve a verdadeira intensidade que merecia.

Um ponto adicional que eu gostaria de comentar, é que apesar do filme não proporcionar a melhor edição e os melhores efeitos, e entendo que essa não é a proposta do filme e nem do gênero, algumas falhas simples me tiraram o foco, como por exemplo o sapato de cristal que foi usado como arma, mas ao ser removido do corpo de alguém saía totalmente limpo, mesmo com todo banho de sangue ao redor.

A premissa do filme é muito criativa e é interessante, após anos vendo a história contada como conto de fadas, ter a perspectiva da Cinderela chegar no seu limite e encontrar uma saída que não um final feliz com um príncipe, é de certa forma satisfatório.

O lançamento de A Maldição de Cinderela está marcado para o dia 20 de junho nos cinemas brasileiros.

Advertisement
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 16 =